CASOS SOLUCIONADOS



Santiago Rodrigues

O Santiago tem 9 anos e é natural de Casais/Tomar. Até aos 5 anos era uma criança como as outras, alegre, cheio de vida, saudável e feliz.
Mas no dia 14 de Maio de 2013, caiu numa fossa séptica sem que ninguém se apercebe-se, ficando bastante tempo sem oxigénio no cérebro que lhe provocou paralisia cerebral. Os médicos só lhe davam 48h de vida, mas por milagre sobreviveu. No entanto, ficou com sequelas resultantes do acidente que mudaram para sempre a sua vida e da sua família.
Esta criança, desde o acidente, está a fazer tratamentos numa clinica de reabilitação neurológica - Clinica Kinésio - em que cada tratamento intensivo tem um custo aproximado dos 6.000€. Até agora a família conseguiu pagar este tratamento devido à solidariedade das pessoas mais próximas, mas tiveram que interromper pois já não tinham possibilidades de continuar a pagar à clinica.
Afim de minimizar a luta e a dor desta família, a nossa associação no ano de 2016 pagou um tratamento intensivo ao menino Santiago, onde se verificaram melhorias. Desta forma, pretendemos pagar outro para que o Santiago continue a sua evolução e com isso ganhe qualidade de vida. Pois em 2013 o menino ficou sem falar, ver e andar e hoje já diz algumas palavras e tem alguma autonomia, de tal forma que já mostra felicidade quando vê o irmão e interage com ele.
O Santiago é um herói! Lutou pela vida quando todos a davam como perdida.
E nós não podemos desistir desta criança.
Já conseguimos pagar mais um tratamento intensivo ao Santiago!
A todos que nos apoiam o nosso muito obrigado!

Santiago Rodrigues Santiago Rodrigues




Bárbara Camasão

A Bárbara é uma menina com 7 anos de idade, tem paralisia cerebral e ainda não anda nem fala. Desde 2014 que a Bárbara faz tratamento de reabilitação neurológica na Clinica CHS-CEI em Braga. Neste mês Novembro a nossa Associação pagou um tratamento intensivo para que e Bárbara continue a sua evolução.
Muito obrigado a todos que nos apoiam!




Liliana Pinto

A Liliana é uma jovem de 30 anos que até aos 21 anos de idade era completamente saudável, mas em 2007 teve uma encefalite complicada com mal epilético, ficando assim, com tetraparésia espástica. Desde 2014 que anda a fazer tratamentos de reabilitação neurológica na Clinica CHS-CEI em Braga.
Neste mês de outubro a nosso associação pagou um tratamento intensivo nesta clinica apara que a Liliana continue a sua recuperação.
Muito obrigado a todos que nos apoiam!




João Sales

O João tem 14 anos, é natural de Setúbal e tem duas irmãs mais velhas. O pai é pescador e a mãe não pode trabalhar para cuidar do seu menino.
O João nasceu no hospital de Setúbal, e no momento do parto (que já se previa complicado pois o João estava “de pés”) os cuidados prestados não foram os melhores e o menino nasceu com o cordão umbilical à volta do pescoço, o que provocou asfixia.
Três dias depois foi transferido para o Hospital Garcia da Horta, mas a situação era irreversível e o diagnóstico desolador – Paralisia Cerebral Grave. Provocando epilepsia, défice visual e atraso no desenvolvimento psicomotor.
O João não anda, não fala e precisa de ajuda de outras pessoas para a alimentação e higiene pessoal.
Em 2014, realizamos uma campanha para o menino João, onde graças à generosidade dos nossos doadores conseguimos dar-lhe uma cadeira de rodas adaptada e com isso aumentar a sua qualidade de vida.
Agora ele necessita novamente da nossa ajuda para a adquirir de uma Cadeira Auto para as suas deslocações, também adaptada às necessidades do João, uma vez que ele não segura o tronco. O custo desta cadeira ronda os 3 mil euros.
Estes pais apesar das dificuldades tentam dar ao seu filho uma vida normal, levando-o passear. Mas neste momento o João só sai de casa para ir a consultas, uma vez que sem esta cadeira não existem condições para o menino viajar em segurança.
Desta forma, agradecíamos a sua atenção para que possa juntamente connosco criar condições de vida digna a esta criança.
Já conseguimos entregar a cadeira auto adaptada que o João necessita para poder viajar em segurança.
A todos que nos apoiam o nosso muito obrigada.




Tiago Oliveira

O Tiago um menino com 5 anos de idade, com um atraso global no desenvolvimento, está ser seguido numa clinica de reabilitação neurológica em Braga, cada tratamento intensivo que o menino faz nesta clinica tem um custo de 5000€.
Neste mês de Setembro a nossa associação pagou um tratamento intensivo para que o menino possa continuar a sua evolução/recuperação.
A todos que nos apoiam o nosso muito obrigado!

Tiago Oliveira




Carolina Malheiro

A Carolina é uma menina com 7 anos com atraso em todas as áreas de desenvolvimento e com Epilepsia, desde 2012 que esta a ser acompanhada numa clinica de reabilitação neurológica em Braga e os resultados são muito positivos.
Para que a Carolina possa continuar a sua evolução, a nossa associação neste mês de Agosto pagou um intensivo no valor de 4.100€.
Obrigado a todos que nos ajudaram a ajudar a Carolina!

Carolina Malheiro




Sr. José Taborda

O sr. José Taborda tem 69 anos e não consegue andar, em 2013 a nossa associação deu-lhe uma cadeira de rodas normal. Mas com o passar do tempo a situação de saúde piorou e neste momento o Sr. José não tem forças para manusear a cadeira de rodas sozinho, devido a este motivo pediu-nos ajuda para aquisição de uma cadeira de rodas elétrica.
A todos que nos apoiam, o nosso muito obrigado.

José Taborda José Taborda




Cláudio Gesto

O Cláudio é um menino com 9 anos e nasceu com paralisia cerebral, e desde 2016 que está a ser acompanhado numa clinica de estimulação neurológica em Braga, cada intensivo com duração 1 mês nesta clinica tem um custo de 4.100€.
A nossa associação pagou um intensivo ao menino Cláudio, para que ele possa continuar a sua evolução e com isso ganhar qualidade de vida.
O nosso muito obrigado a todos que tornaram isto possível.

Cláudio Gesto




Matilde Santos

A Matilde devido a problemas durante o parto, ficou com uma paralisia cerebral, e desde então os pais desta menina lutam para que ela tenha acesso a todo o tipo de tratamentos/terapias que possam permitir a sua evolução.
E estão a conseguir. Neste momento, a Matilde já segura a cabeça, consegue estar sentada, articula algumas palavras e consegue estar de pé sozinha, quando apoiada num sofá ou cadeira.
Os pais da Matilde recorreram à nossa associação para conseguirem adquirir um fato Molli Suit, é um fato inovador, que visa a realização de estimulação neuromuscular global permitindo uma correção da postura, coordenação motora e da marcha.
É um fato que chegou recentemente ao mercado Português, com resultados comprovados e com um custo elevado, rondando o valor aproximado de 5 mil euros. É aqui que mais uma vez apelamos à sua bondade, para que todos juntos, consigamos adquirir este fato e permitir que a Matilde possa continuar a sua evolução.
Obrigado a todos que nos ajudaram a ajudar!

Eloa Eloa Eloa




Afonso Figueiredo

O Afonso tem 7 anos, é natural de Maiorca/Figueira da Foz, e devido a um erro médico o Afonso nasceu sem qualquer sinal vital, tendo sido reanimado e dado sinal de vida após 10 minutos. Infelizmente este erro provocou no menino Afonso lesões cerebrais graves provocados pela falta de oxigénio no cérebro originando assim numa paralisia cerebral.
Desde então os pais do menino têm feito todos os esforços para que ele tenha acesso a todo o tipo de tratamentos/terapias para que possa ganhar alguma qualidade de vida, tanto os pais como os médicos acreditam que o menino tem muito potencial e ainda tem muito para evoluir.
Em 2016, graças a campanhas que os pais fizeram por conta própria, o Afonso realizou 1 tratamento de reabilitação de 3 meses numa clinica em Braga, onde médicos e família verificaram alguns progressos na sua reabilitação e por esse motivo é crucial o menino continuar este tratamento.
E é aqui que mais uma vez apelamos á vossa ajuda, cada intensivo destes tratamentos com duração de 6 semanas tem um custo de 7.500€, um valor muito elevado e que infelizmente a família não consegue suportar. Dai recorreu á nossa associação, para que todos juntos consiga-mos reunir este valor e dar hipótese de um menino Afonso conquistar uma pouco mais de qualidade de vida.



Bruna Antunes

A Bruna tem 4 anos de idade, nasceu na província Benguela (Angola), até aos 4 meses era um bebé normal, mas infelizmente aos 4 meses a Bruna teve uma Malária e deu início á medicação, dois dias depois do início da mesma o corpo apresentou manchas roxas e tiveram que cancelar a medicação, os pais da menina foram aconselhados a consultar um neurologista que após ter feito vários exames á bebé diagnosticou um atraso psicomotor provocado por paralisia cerebral.
Foi um choque para estes pais, mas desde essa data que tem feito todos os esforços para melhorarem a condição de saúde da Bruna, tentam todos os tratamentos/terapias que estão disponíveis, inclusive vieram morar para Portugal (Amadora), uma vez que em Angola a bebé estava sempre doente.
Neste momento, cognitivamente a menina está bem, compreende tudo o que a rodeia, não fala, mas está a aprender a comunicar com os outros. Os médicos acreditam que Bruna tem capacidades para se tornar independente nas pequenas tarefas do dia a dia, mas necessita de vários equipamentos ortopédicos tais como: uma cadeira de rodas adaptada, uma cadeira alimentação, uma cadeira de banho e um plano inclinado (que vai permitir a menina ganhar força nas pernas). Estes equipamentos todos juntos têm o valor a rondar os 7 mil euros.
Pedimos a vossa atenção, para que todos juntos possamos dar algum conforto e consequentemente qualidade de vida a esta criança, que desde que nasceu tem sido muito sofrida para ela e sua família.




Eloá Aveleira

A Eloá é uma menina com 3 anos, nasceu em Angola mas desde os cinco meses que vive em Portugal na zona de Queluz com os Pais.
A menina nasceu com uma doença rara designada por Tetraparesia Espástica, esta doença afeta a mobilidade dos braços e das pernas. Ou seja a menina Eloá não consegue andar, nem falar, sendo a sua alimentação à base de papas e líquidos.
Devido a esta doença a Eloá está completamente dependente de equipamentos ortopédicos. Os pais já conseguiram a cadeira de rodas para a menina sair de casa, mas necessitam de uma cadeira de banho e uma cadeira de alimentação, esta cadeira além de facilitar na hora das refeições tem um suporte com rodas que permite a mobilidade pela casa.
Mais uma vez, estes equipamentos são muitos caros. Têm um valor a rondar os 4.500 euros, e a família recorreu à nossa associação para que todos juntos possamos ajudar a menina Eloá a ter acesso a tudo o que possa facilitar o seu dia-a-dia e da sua família também.
Por isso, recorremos a si, para conseguirmos atingir mais um objetivo.

Eloa Eloa Eloa




Inês Ribeiro

A Inês é uma menina com 14 anos, é natural de Odivelas, é uma criança que devido a complicações durante o parto nasceu com Paralisia Cerebral Espástica, é uma criança que a nível cerebral é completamente normal, compreende tudo o que lhe dizem e tudo o que se passa á sua volta, mas a nível motor depende sempre de ajuda de um adulto para a realização qualquer tarefa mesmo as mais simples, como comer.
Precisamos da sua ajuda para a aquisição de uma cadeira de rodas, completamente adaptada às necessidades da Inês, o que faz com que esta cadeira tenha um custo a rondar os 6 mil euros, valor que infelizmente a família não consegue pagar.
Acreditamos que com o esforço de todos, conseguimos permitir á Inês ter mais qualidade de vida, e com isso poder ser uma criança mais feliz.




Sr. António Freire

O Sr. António é um senhor que não consegue andar e necessita de uma cadeira de rodas para se poder deslocar. Uma vez que não tem possibilidades financeiras para adquirir a cadeira, a nossa associação está neste momento a reunir todas as ajudas para podermos dar a cadeira o mais rápido possível ao Sr. António.



José Pedro

O José Pedro é um menino com 14 anos, é natural de Braga, e é uma criança que sofre de Paralisia cerebral, é uma criança muito inteligente, mas a nível motor necessita de ajuda para tudo até para comer. Os pais do menino José Pedro ao longo destes anos têm tido uma luta constante para que o menino tenha o acompanhamento necessário a nível de terapia e fisioterapia, mas também para conseguirem os equipamentos ortopédicos que necessita. Á cerca de 1 ano receberam uma cadeira de rodas por parte da segurança social, conseguiram juntar “tampinhas” para comprarem uma cadeira de banho. E agora estão noutra luta para conseguirem adquire um plano inclinado / standing frame que tem um custo a rondar os 5 mil euros. Este equipamento, irá permitir ao menino, corrigir a postura, vai fazer carga nas pernas e com isso ganhar musculo e força nas mesmas, além disso o menino irá conseguir se descolar em pé e não ter que estar sempre sentado ou deitado.
Como tiveram ajuda recente da parte da Segurança Social, e neste momento não conseguem ter uma nova ajuda e a recolha de “tampinhas” significa estar anos á espera. Os pais do menino recorreram á nossa associação para que todos juntos conseguirmos juntar o valor necessário e permitir que esta criança consiga mesmo com a suas limitações, ver a vida noutra perspectiva.

José Pedro José Pedro José Pedro




Duarte Ribeiro

O Duarte é um menino com apenas 2 anos, é natural de Fafe, e devido a complicações no parto, o Duarte nasceu com uma lesão no ombro esquerdo, não consegue fazer a rotatividade do ombro nem levantar o braço esquerdo.
Em Março de 2014 foi submetido a uma cirurgia, mas não teve o resultado desejado.
Até ao final do ano terá que fazer uma nova cirurgia para fazer uma transferência de tendões.
Estas cirurgias têm um custo muito elevado, e para o menino fazer a primeira intervenção cirúrgica, os pais tiveram que pedir um empréstimo, ao qual ainda estão a pagar, e neste momento não conseguem um novo empréstimo. È aqui que precisamos da sua ajuda para reunir o valor da cirurgia, cerca de 7 mil euros.
Esperamos poder contar com a sua ajuda, para que juntos, possamos permitir ao Duarte, crescer sem restrições e sem dúvida tornar-se numa criança mais feliz.
Para tal, ajude-nos a ajudar!



Filipe Lisboa

O Filipe tem 11 anos é natural de Mirandela e nasceu com Paralisia Cerebral tipo Diplegia Espastica.O Filipe não anda não fala e precisa de ajuda de outras pessoas para a alimentação e higiene pessoal. Este menino realizou no passado mês de Março uma cirurgia Multinivel no México. Esta cirurgia correu muito bem, mas para dar continuidade ao processo de recuperação do menino Filipe é necessário que se submeta a terapia ocupacional e da fala que está a ser efectuada por fisioterapeutas cubanos em Guimarães, sendo necessário que a terapia seja feita diariamente de forma a consolidar os resultados da operação. No entanto, esta terapêutica tem um custo muito elevado e não é possível ser suportada pelos seus pais e familiares. Estamos a tentar reunir todas as ajudas possíveis para conseguirmos dar continuidade ao tratamento que o Filipe necessita, pois este tratamento permitir-lhe-á conseguir falar, andar e adquirir alguma independência.



Rodrigo Ribeiro

O rodrigo, tem 10 anos é natural de lisboa, e nasceu com anoftalmia que consiste na ausência do globo ocular (olho direito), já foi submetido a várias intervenções cirúgicas para a colocação de implante ocular, mas este foi rejeitado.
Agora no mês de Setembro, vai ser submetido a uma nova cirurgia, e é aqui que necessitamos da vossa ajuda, a prótese tem um custo muito elevado (cerca de dois mil euros), ao qual a família do Rodrigo não consegue suportar.
Pedíamos a vossa atenção, para que juntos consigamos mudar a vida deste menino e assim permitir ao Rodrigo tornar-se numa criamça mais feliz.



João Sales

Neste momento, vamos abraçar mais uma causa.
O João tem 12 anos é natural de Setúbal. O João nasceu no hospital de Setúbal e no momento do parto (que já se previa complicado, pois o João estava de " pés", os cuidados prestados não foram os melhores e o menino nasceu com o cordão umbilical à volta do pescoço o que provocou asfixia.
Três dias depois o diagnóstico do João era desolador - Paralisia Cerebral grave. Provocando epilepsia, défice visual e atraso no desenvolvimento psicomotor.
O João não fala, não fala e precisa da ajuda das outras pessoas para a higiene e alimentação.
Assim sendo, o João necessita de uma cadeira de rodas adaptada as suas necessidades, bem como tamanho e peso.

Graças a todos vocês já conseguimos.
Obrigada!




Liliana Ventura

A Liliana Ventura, nasceu sem o braço esquerdo e com uma grave falha congénita do sistema nervoso, tem espinha bífida e desde os 8 anos que está confinada a uma cadeira de rodas. Foi cedo que teve de habituar-se com a diferença.
Aos 21 anos, Liliana, é uma jovem lutadora, que não se deixa limitar pela condição física, faz questão de ultrapassar as dificuldades e tenta levar uma vida o mais normal possível.
No passado dia 8 de Maio, a Lilina esteve no Programa da TVI - “A Tarde É Sua”, no sentido de pedir ajuda para uma cadeira de rodas elétrica, bem como uma cadeira de banho. A cadeira de rodas que a Liliana tem atualmente, é uma cadeira muito velha, que já não está adaptada ás suas necessidades.
A direção da associação, sensibilizando-se com a situação da Liliana, contactou o programa em directo, com o intuito, de iniciarmos uma campanha afim de oferecer a cadeira de rodas eléctrica bem como uma cadeira de banho. Pretendemos conseguir entregar as duas cadeiras à Liliana até meados de Agosto.
Precisamos assim de reunir cerca de 10.000€, para conseguirmos oferecer as duas cadeiras que a Liliana tanto precisa, e com isso proporcionar a esta jovem uma melhor qualidade de vida.

Para tal, ajude-nos a ajudar!

http://www.tvi.iol.pt/programa/a-tarde-e-sua/53c6b3883004dc006243ce59/videos/--/ates--videos/video/554cf7f40cf200773e5e85f3/1




Ruben Alves

Neste momento, vamos abraçar mais uma causa.

O Ruben Alves de 13 anos, precisa da nossa ajuda para ser autónomo. Ele nasceu com atrofia espinal muscular, embora não perceptível á nascença.
Com o passar dos tempos, o Ruben foi perdendo mobilidade, até que ficou completamente dependente de uma cadeira de rodas para se deslocar.
A sua mãe, viu-se sem capacidade financeira para adquirir a cadeira de rodas, mas, numa reportagem á TVI, conseguiu que lha oferecessem. No entanto, após a superação do primeiro obstáculo, surge o segundo, como entrar em casa? Pois se não conseguir entrar e sair de casa fica novamente dependente. Apesar de morar no R/C, este é elevado, tem cinco degraus, aos quais não é possível adaptar uma simples rampa. Logo, necessita de uma plataforma elevatória, para o fazer subir as escadas na sua cadeira de rodas.
O Ruben, conseguiu chegar junto do Nilton (RFM / 5 Prá Meia-Noite), para que com a sua influência a ajudasse a superar o novo obstáculo.
É aqui que nós entramos, e vocês também!
Precisamos assim de reunir cerca de 7.000€, para colocarmos a plataforma elevatória no prédio do Ruben, para que ele seja completamente autónomo!!!
Esperamos consegui-lo até ao dia 1 de Junho, dia Mundial da Criança.
Podemos contar consigo para podermos oferecer este Presente?
Para tal, ajude-nos a ajudar!




Letícia Guerra

A Letícia tem 2 anos é natural de Vila Nova de Famalicão e nasceu com Paralisia Cerebral, devido a implicações que surgiram durante o parto.
Os pais da menina iniciaram uma campanha através da recolha de tampinhas para aquisição de uma cadeira de rodas, tudo corria bem e já tinham a quantidade necessária, entregaram as tampinhas á empresa responsável, mas passado algum tempo a empresa faliu, e os pais da menina ficaram sem tampinhas e sem cadeira.
Foram ao programa da TVI - “A Tarde é Sua”, pedir ajuda, uma vez que não sabiam mais o que fazer.
A direcção da associação contactou a TVI, e propôs-se com o consentimento dos pais da Letícia, iniciar uma campanha a nível nacional afim de reunirmos todas as ajudas possíveis para a aquisição da cadeira de rodas adaptada ás suas necessidades.
Desta forma, agradecíamos a sua atenção para que possa juntamente connosco proporcionar á menina Letícia uma melhor qualidade de vida.

http://tviplayer.iol.pt/programa/a-tarde-e-sua/53c6b3883004dc006243ce59/episodio/t1e409




Ana Catarina



A Ana Catarina faz 4 anos a 27 de Agosto e sofre de Displasia Septo Óptica ou Sindrome de Morsier, o que faz com que experiencie cegueira completa, atrasos na aquisição de habilidades que requerem a coordenação de actividades mentais e musculares e crescimento retardado. A causa desta doença não é completamente entendida, no entanto existe um tratamento com células estaminais que apenas é feito na China e tem uma taxa de sucesso de 70%, mas custa 50.000€. Nós estamos a tentar reunir todas as ajudas possíveis para conseguirmos levar a Ana Catarina a realizar o tratamento na China, para assim ser possível recuperar a visão e consequentemente os atrasos no desenvolvimento.



Andre Figueira



O André tem 16 anos e nasceu com uma paralisia cerebral, o que faz com que não se movimente, como tal, necessita de usar fraldas e de uma cadeira de rodas para que se possa deslocar, sendo que o preço da cadeira é de cerca de 8000Euros. A mãe não trabalha para cuidar do André e o pai está neste momento desempregado. Nós estamos a tentar reunir todas as ajudas para fazer face a todas as despesas diárias desta família, tentamos ainda assegurar todas as despesas de tratamentos bem como as de farmácia. A nossa instituição envia regularmente ajuda monetária para que a família Figueira possa viver com dignidade.



Alexandre Conde



Este é o Alexandre e a nossa associação orgulha-se muito de poder ter oferecido uma prótese a este menino que nasceu sem o fémur. A prótese foi oferecida em directo no programa “Vida Nova” no dia 16 de Setembro de 2009. (pode consultar o video na pagina das noticias).



João Paulo



É um menino de 7 anos, natural de Arruda dos Vinhos.
Nasceu com Síndrome de Alexander, ou deja, sofre de uma doença neurodegenerativa que provoca atraso no desenvolvimento, quer a nível motor, quer cognitivo. Está neste momento, e graças a Nós e a Vós, em Cuba, a efectuar o tratamento necessário às suas melhoras. Mas pode precisar de outro tratamento...
... Daremos notícias!



Beatriz Vieira

Tem 8 anos, e, é natural de Vila Nova de Gaia.
Sofre de Distrofia Muscular Congénita. Sendo que tem dificuldades de deslocação e locomoção, precisando de ajuda a todos os níveis. Inclusivé a sua alimentação é efectuada por sonda. A menina necessita de uma cadeira de transporte, pois anda na escolinha, e necessita também de uma cadeira de banho, para ter melhor qualidade de vida.



Jonas Macedo



Tem 4 anos e é natural de Felgueiras.
No inicio do ano foi atropelado e projectado a uma longa distância, tendo ficado em estado de consciência diminuta, onde, consequentemente, não fala nem interage. Esteve dois meses internado numa clínica, onde não sofreu quaisquer melhorias. Neste momento, a APAMS, comparticipa mensalmente o pagamento da sua visita diária a um fisioterapeuta Cubano. já vemos melhorias...
Necessita de terapia ocupacional e da fala.



Pedro Rodrigues

O Pedro tem 11 anos é natural de Setubal e em Março de 2011 foi diagnosticado um Tumor do Sistema Nervoso Central (Cancro na Cabeça).
Após este diagnóstico foi submetido a várias intervenções cirúrgicas, quimioterapia e radioterapia. O Pedro devido ás cirurgias que foi submetido ficou com a capacidade de visão muito reduzida, o que afecta o seu desempenho a nível escolar e também a sua qualidade de vida.
Este menino precisa de ajuda para aquisição de um Ampliador de Caracteres – Lupa TV, para que consiga voltar á escola, sem dificuldades de visão e consequentemente com melhor aproveitamento e integração junto das outras crianças.



Tomás Sousa

O Tomás tem 10 meses é natural do Barreiro e nasceu com uma deficiência a nível auditivo e necessita de ser submetido a uma cirurgia para colocar implantes cocleares.
Esta cirurgia tem que ser feita o mais rápido possível, de preferência antes do menino Tomás completar 1 ano de idade, para que possa desenvolver das suas capacidades físicas e motoras, e igualar-se a uma criança da mesma idade.
Neste momento já tendo uma parte do montante necessário, está em falta cerca de 30 mil euros para a concretização desta operação, não sendo possível este valor ser suportada pelos seus pais, desta forma, agradecíamos a sua atenção para que juntamente connosco consigamos que este menino comece a ouvir e no futuro tornar-se uma criança mais feliz.